login
senha
ainda não tem cadastro? faça-o aqui

Orientação Alimentar para Dislipidemia


alimentosComer é um dos grandes prazeres da vida. Os alimentos que você ingere seu estilo de vida, ambiente em que vive e história familiar juntos afetam o seu bem estar. Uma alimentação equilibrada, a manutenção de um peso saudável somada ao exercício físico possibilita pessoas de todas as idades trabalharem de forma mais produtiva, se divertirem e sentirem-se melhor.


Conheça a função dos nutrientes

Carboidratos: são utilizados como fonte de energia. Cada grama de carboidrato fornece 4 calorias. São divididos em carboidratos simples e complexos. Os simples são formados por apenas um tipo de açúcar (glicose, frutose, galactose) chamados de monossacarídeos ou por dois tipos de açúcares (galactose, maltose, sacarose) chamados de dissacarídeos. Os carboidratos simples estão presentes em alimentos como doces, açúcares, balas, leite, frutas e possuem uma absorção rápida no organismo. Os carboidratos complexos, também chamados de polissacarídeos são formados por três ou mais moléculas de açúcares. Estão presentes em alimentos como pães, arroz, macarrão, batata e cereais integrais e possuem uma absorção mais lenta no organismo que os carboidratos simples.

Gorduras: fornecem energia e ajudam o corpo a absorver algumas vitaminas (A, E,D e K). Cada grama de gordura fornecem 9 calorias.

O tipo de gordura que comemos é muito importante para nossa saúde porque nem todas as gorduras são iguais. Elas podem ser classificadas em gorduras saturadas, trans, poliinsaturadas e monoinsaturadas.

As gorduras saturadas aumentam os níveis do colesterol sanguíneo e seu uso contínuo com o passar dos anos pode obstruir as artérias, aumentando o risco para infarto agudo do miocárdio e acidente vascular cerebral. Em temperatura ambiente apresentam-se sólidas. São boas fontes de gordura saturada a gordura das carnes, pele de frango, leite integral e derivados, queijos amarelos, óleo de coco, azeite de dendê, manteiga de cacau, banha de porco, gordura hidrogenada.

Gordura trans: são formadas através de um processo chamado de hidrogenação. São ainda piores para a saúde que as gorduras saturadas porque aumentam a fração LDL colesterol, diminuem a fração HDL e estão associadas ao desenvolvimento de outras patologias. Geralmente são encontradas em produtos industrializados como margarinas, gordura vegetal hidrogenada, salgadinhos de pacote, fast foods. Em temperatura ambiente apresentam-se sólidas ou semi-sólidas.

Gordura poliinsaturada: ajuda na redução dos níveis de LDL colesterol. Esta gordura é encontrada no óleo de soja, de milho, de linhaça, de girassol e em peixes. Em temperatura ambiente apresentam-se líquidas.

Gorduras monoinsaturadas: estas gorduras são encontradas em peixes como o salmão, atum, cavala, truta, sardinha, arenque, azeite extra virgem óleo de canola, óleo de linhaça, óleo de peixe, óleo de macadâmia, nozes, azeitona e castanhas e abacate. Em temperatura ambiente apresentam-se líquidas.

Proteínas: são necessárias para o crescimento, construção e reparação dos tecidos do nosso corpo. Cada grama de proteína fornece 4 calorias.

As proteínas são encontradas em alimentos como: leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, soja e grão de bico), nozes, castanhas, carnes, peixes, aves, ovos, leite e derivados destes produtos.

Minerais: são necessários no nosso organismo em pequenas quantidades. Funcionam como reguladores do metabolismo. Exemplos de minerais: cálcio, ferro, fósforo, potássio, sódio, etc. São encontrados principalmente nas frutas, verduras, legumes, leguminosas e cereais integrais e não fornecem calorias.

Vitaminas: assim como os minerais, as vitaminas são necessárias como reguladores do metabolismo do nosso corpo. Não fornecem calorias. São encontrados principalmente nas frutas, verduras, legumes e cereais integrais.

Fibras: as fibras melhoram seu hábito intestinal e, conseqüentemente, previnem doenças intestinais. Uma dieta rica em fibras e pobre em gorduras pode reduzir o risco de certos tipos de câncer, doenças do coração, diabetes do adulto, além de ser útil no controle de peso. As fibras são encontradas nos cereais integrais, vegetais, frutas e leguminosas.

Modificações dietéticas para abaixar o colesterol sangüíneo

Algumas modificações na escolha dos alimentos que você consome e no preparo dos alimentos são importantes para ajudar a controlar o nível de colesterol total no sangue ou mantê-lo dentro dos parâmetros desejáveis.

Ao fazer compras:

- Carne bovina: escolha as que não tiverem gordura aparente ou peça que sejam removidas.

- Carne suína: prefira o lombo

- Aves: evite as partes que contenham pele ou partes onde seja possível de removê-la antes do preparo

- Inclua peixes na sua lista de compras: salmão, cavala, arenque, atum, sardinha, truta, filé de pescada, badejo, linguado, garoupa, bacalhau, entre outros;

-  Inclua frutas, verduras e cereais integrais e produtos à base se soja

- Troque a sessão de industrializados pela sessão de horti-fruti;

- Tente excluir da sua lista de compras: maionese, molhos para salada que sejam ricos em gordura, salgadinhos de pacote, bolachas recheadas e produtos de confeitaria como bolos recheados e pães com cremes, vísceras (coração, fígado, rim e miolo), bacon, creme de leite, enlatados, embutidos e comidas industrializadas congeladas

- Leia o rótulo dos alimentos: podemos aprender muito sobre a composição dos alimentos e a selecionar melhor o que consumimos pela prática da leitura dos rótulos das embalagens. Leia as informações sobre o conteúdo do total de gorduras, de gorduras saturadas, e calorias. Preste atenção no tamanho das porções e se informe sobre os ingredientes contidos na preparação.

Ao preparar os alimentos

- Cozinhe no vapor, grelhe, asse ou faça guisados, ensopados ao invés de frituras.

- Use panelas que não precisem de adição de gordura (tipo tefal) ou a vapor.

- Evite o uso de gorduras saturadas no preparo dos alimentos

- Antes de preparar aves e carnes, tire as aparas de gordura, assim como a pele.

- Refogue a carne e escorra a gordura antes de acrescentar os outros ingredientes

- Use limão e ervas aromáticas para adicionar sabor às preparações.

- Se for preparar receitas que utilize leite ou iogurte, prefira o desnatado

- Em preparações que utilizem queijos, prefira os magros

- Ao gratinar alimentos, utilize farinha de rosca ao invés de queijos gordurosos

Modificações dietéticas para abaixar os triglicérides

  • Evite grandes quantidades de açúcar, mel, balas e doces em geral.
  • Procure substituir refrigerantes e sucos artificiais adoçados por sucos naturais sem açúcar ou com adoçante.
  • Evite bebidas alcoólicas.
  • Consuma arroz, massa, pão, pizza e biscoitos com moderação. Prefira alimentos integrais aos refinados.
  • Aumente o consumo de fibras

Faça do exercício uma parte da sua vida

  • Cheque com seu profissional de saúde antes de começar um programa de exercícios
  • Comece devagar e vá aumentando gradativamente.
  • Aqueça antes do exercício e relaxe após o término.
  • Escolha atividades físicas que você goste.
  • Faça exercícios com um amigo ou em sala de aula conforme sua preferência.
  • Varie sua rotina de exercícios.
  • Mantenha-se informado do seu progresso.
  • Adicione atividades físicas no seu dia a dia:
  • Caminhe ou use bicicleta para ir ao trabalho ou fazer compras
  • Estacione seu carro mais distante, assim você terá que caminhar mais
  • Use escadas ao invés de elevador
  • Leve o cachorro para passear

A adoção de medidas positivas como estas podem diminuir os fatores de risco para doenças crônicas, prevenindo problemas futuros.

Colaboração: Dra. Rosana Cardoso, nutricionista do Hospital Israelita Albert Einstein.

Copyright © Cardiologia Knobel 2010. Todos os direitos reservados.
cheap jordan shoescheap jordan shoescheap jordan shoessac longchamp pas cher