login
senha
ainda não tem cadastro? faça-o aqui

Depressão


O que é depressão?

A depressão é um transtorno, quadro clínico no qual a pessoa apresenta-se deprimida e muito triste, a ponto de não querer se levantar da cama, de não desejar falar com ninguém, de não querer fazer absolutamente nada, impedindo-a de levar uma vida normal. Este sentimento pode ser decorrente de uma separação, da morte de alguma pessoa próxima, de mudanças bruscas, da perda de um emprego etc.

Diferentes tipos de depressão

Basicamente existem as depressões unipolarese a depressão bipolar. O transtorno afetivo bipolar se caracteriza pela alternância de fases deprimidas com, fases de exaltação, alegria exagerada ou irritação do humor, chamadas de fases de mania. A depressão unipolar só tem fases depressivas.

Quais são os sintomas?

  • sentimento de extrema tristeza, ansiedade ou “vazio”;
  • sentimento de desespero;
  • sentimento de pena de si mesmo;
  • sentimento de desprezo;
  • pensamentos de morte ou suicídio;
  • tentativas de suicídio;
  • pessimismo;
  • irritabilidade ou impaciência;
  • inquietação;
  • chorar à toa;
  • dificuldade para chorar;
  • aumento ou diminuição na necessidade de dormir;
  • perda de prazer em coisas que antes era agradáveis;
  • perda de energia;
  • dificuldade de concentração, raciocínio ou tomada de decisões;
  • mudanças de apetite, resultantes em perda ou ganho de peso.

Os seguintes sinais físicos também podem estar presentes:

  • enxaqueca;
  • boca ressecada;
  • dor de estômago;
  • problemas digestivos;
  • constipação;
  • insônia;
  • problemas sexuais.

Se você sofrer de depressão, é importante lembrar que é uma desordem médica que pode ser tratada com sucesso.

Por que buscar ajuda?

Você pode ter reconhecido períodos de depressão em sua vida. Talvez estes períodos tenham durado vários meses e assim você aprendeu a viver com eles. É importante tratar a depressão porque:

  • sem tratamento, a depressão pode ficar pior;
  • depressão pode levar a suicídio;
  • sem tratamento, pessoas que sofrem de episódios de depressão freqüentemente não se recuperam;
  • tratamento pode prevenir a depressão de voltar;

A depressão pode ser sinal de outra enfermidade, que pode piorar sem tratamento.

Quais são as principais causas?

As desordens deprimentes resultam de uma mistura de fatores vividos pela pessoa, como:

  • histórico familiar;
  • saúde física;
  • estado de espírito e ambiente;
  • altos níveis de tensão;
  • transições vitalícias;
  • perdas;
  • estresse;
  • muitos outros fatores.

Estas desordens também podem ser causadas por desequilíbrios nas substâncias químicas controladoras do humor.

Outros fatores que contribuem para a depressão são:

  • abuso no uso de álcool e drogas;
  • determinados medicamentos;
  • enfermidades sérias físicas e mentais;
  • falta de suporte social;
  • extrema dificuldade na resolução de dificuldades ou problemas;
  • conflitos que não foram solucionados.

Algumas pessoas podem apresentar predisposição herdada ou propensão biológica para desenvolverem a depressão.

Como é possível saber se tenho depressão?

Caso você apresente vários dos sintomas listados aqui durante a maior parte do dia, quase todos os dias, por duas ou mais semanas, você pode ter depressão. Procure seu médico ou um especialista em saúde mental. Se você não conhecer um especialista de saúde mental, seu médico poderá indicar algum a você.

Como a depressão é diagnosticada?

Seu médico pode avaliar sua condição fazendo diversos questionamentos a você a fim de descrever seus sintomas e seu histórico médico. Também perguntará se você ou alguém de sua família já apresentou depressão ou outros problemas de saúde mental. Você também poderá precisar realizar um teste de depressão, como o inventário de depressão de Beck.
Às vezes, os sintomas da depressão são causados por uma desordem física ou doença. Seu médico também pode realizar exame ou testes de laboratório para determinar se existe uma causa física para a depressão

Depressão e doenças cardíacas

Há algum tempo, estudos associaram fumo, vida sedentária e obesidade ao maior risco de doença cardíaca. Porém, agora, associa-se também o sintoma depressivo com maior risco de desenvolver doenças cardíacas. A doença cardíaca mais envolvida com os sintomas depressivos é o infarto do miocárdio. Também não se pode concluir apressadamente que depressão provoca infarto, não é assim. Nem todo obeso, fumante ou sedentário enfarta. Essas pessoas enfartam mais que as pessoas fora desse grupo, mas a incidência não é de 100%. Da mesma forma, a depressão aumenta o risco de infarto, mas numa parte dos pacientes. Está sendo investigado.

Como tratar a depressão?

Os tipos de tratamento dependem da depressão que está presente. Pode ser tratada com:

  • psicoterapia (aconselhamento regular);
  • medicamentos;
  • ambos.

Este material tem propósito informativo e não dispensa a necessidade de consulta a profissional qualificado e habilitado.

Copyright © Cardiologia Knobel 2010. Todos os direitos reservados.
cheap jordan shoescheap jordan shoescheap jordan shoessac longchamp pas cher