Fumar apenas 1 cigarro por dia traz altos riscos à saúde

SEGUNDA-FEIRA, 5 de dezembro de 2016 (HealthDay News) – Você acha que fumar apenas um cigarro por dia é inofensivo? Pense novamente, diz um novo estudo. Mesmo fumando apenas um único cigarro por dia, suas chances de morrer mais cedo continuam elevadas, conforme demonstrou uma pesquisa .

“Não há um nível seguro de exposição à fumaça do tabaco”, disse a autora do estudo, Maki Inoue-Choi, que trabalha na divisão de epidemiologia e genética do câncer no U.S. National Cancer Institute (NCI). “Cessar o tabagismo beneficia todos os fumantes, independentemente de quão poucos cigarros são consumidos, acrescentou em um comunicado a imprensa do instituto”.

No estudo, a equipe de Inoue-Choi rastreou dados em mais de 290.000 americanos com idade entre 59 e 82. Os investigadores quiseram avaliar os riscos do hábito de fumar em baixa intensidade – definido como 10 ou menos cigarros ao dia.

Todos os fumantes foram questionados sobre seus hábitos a respeito de nove períodos diferentes em suas vidas, começando com antes de completarem 15 anos até depois de atingirem a idade de 70 anos.

A pesquisa constatou que: em comparação com pessoas que nunca fumaram, aqueles que fumavam uma média de um cigarro por dia ao longo da vida ainda tinham 64% mais risco de morrer precocemente. E aqueles que fumavam até 10 cigarros por dia tinham 87% mais de risco de morte precoce

Nunca é muito cedo – ou tarde demais – para parar de fumar. A pesquisa mostrou que o risco de morte precoce foi menor para os ex-fumantes do que aqueles que permaneceram fumantes, mesmo em baixa intensidade. E quanto mais jovens eram quando deixavam de fumar, menor o risco, descobriu a equipe do NCI.

Os pesquisadores também analisaram as causas específicas de morte. Em comparação com os que nunca fumavam, o risco de morte por câncer de pulmão era nove vezes maior entre aqueles que fumavam menos de um cigarro por dia ao longo da vida e risco de 12 vezes maior entre aqueles que fumavam até 10 cigarros por dia.

Além disso, aqueles que fumavam até 10 cigarros por dia eram seis vezes mais propensos a morrer de doenças respiratórias (como enfisema) e uma vez e meia mais propensos a morrer de doença cardíaca em comparação com os que nunca fumaram.

Dois médicos que trabalham com fumantes como pacientes não ficaram surpresos com as descobertas: “Não há simplesmente um nível seguro de tabagismo”, disse o Dr. Len Horovitz, pneumologista no Lenox Hill Hospital, em New York. “A cessação do tabagismo é imperativo, mas nunca começar a fumar é ainda melhor.”

Patricia Folan, que dirige o Center for Tobacco Control at Northwell Health em Great Neck, NY, disse: “Minha experiência com fumantes de baixa intensidade é que eles muitas vezes não se consideram verdadeiros fumantes. Quando perguntados se eles fumam, costumam responder que não. Os hábitos de fumar desses indivíduos muitas vezes permanecem ocultos”, disse Folan. “Simplesmente perguntar aos pacientes se eles fumam pode não ser suficiente para obter respostas precisas para a pergunta”, ela concluiu. “Talvez uma pergunta melhor fosse: Quando foi a última vez que você fumou?”, dando assim a oportunidade para os pacientes responderem de forma mais precisa sobre os seus hábitos de tabagismo.

O estudo foi publicado em 5 de dezembro na revista JAMA Fonte: Medicine Net – http://www.medicinenet.com/script/main/art.asp?articlekey=200136

Você pode gostar...