Alimentos “picantes “ para uma vida mais longa?

06well_food-articlelarge

 

Ingerir alimentos picantes está associado a um risco reduzido de morte, segundo uma análise de dados sobre dietas em mais de 485.000 pessoas.

Os participantes foram analisados entre 2004 e 2008 em um grande estudo de saúde realizado na China, que durou sete anos, tendo sido registrado 20.224 mortes. O estudo foi publicado na conceituada revista British Medical Journal (BMJ)

Depois de verificar o histórico médico familiar, idade, educação, diabetes, tabagismo e outras variáveis dos participantes; pesquisadores constataram que aqueles que possuíam o hábito de consumir comida apimentada de uma a duas vezes por semana, tiveram uma redução de 10% do risco de morte se comparados àqueles que ingeriam apimentados s menos de uma vez por semana. Consumir alimentos picantes de seis a sete vezes por semanas reduziu o risco de morte em 14%.

As taxas de cardiopatia isquêmica, doenças respiratórias e câncer foram menores em participantes que ingeriram alimentos picantes. Os autores do estudo não obtiveram conclusões sobre causa e efeito, mas observaram que a capsaicina – principal ingrediente da pimenta – foi relacionada em outros estudos como tendo um efeito antioxidante e anti-inflamatório.

“Precisamos de mais evidências, especialmente de ensaios clínicos, para verificar melhor estas descobertas”, disse um coautor, o Dr. Lu Qi, professor associado de nutrição no Harvard T.H. Chan School of Public Health, “e estamos ansiosos para ver dados semelhantes em estudos de outras populações”.

 

Fonte: http://mobile.nytimes.com/blogs/well/2015/08/04/spicy-food-linked-to-lower-risk-of-death/

Você pode gostar...