O dia do Professor e sua missão no decorrer dos tempos

Uma das características da terceira idade é o saudosismo e o cultivo de memórias de tempos que não voltam mais. Um dos fatos quer mais me emociona é lembrar do meu período de estudante. Desde o grupo escolar em Marília, até o secundário no Colégio Bandeirantes e finalmente, no curso universitário na Escola Paulista de Medicina.

Frequentemente me deparo com situações difíceis e inusitadas na minha prática profissional que acabam sendo solucionadas quando me vem a memória as recomendações e ensinamentos que recebi de meus professores. Eles representam os verdadeiros pilares de minha formação profissional e intelectual. Mais do que isso, ensinaram-me como enfrentar os problemas que a vida nos apresenta. Que saudades das aulas e visitas a enfermaria, quando a postura desses professores se destacava e nós alunos ficávamos as vezes boquiabertos apreciando uma enxurrada de conhecimento e vivência que eles derramavam sobre nossas cabeças.

Sempre sonhei ser professor até que um dia concretizei esse desejo. Fui professor na Escola Paulista de Medicina – UNIFESP e nos primórdios da Faculdade de Medicina do ABC. Sempre me envolvi muito com os alunos. Muitos professores famosos que hoje têm destaque foram meus alunos. Que honra, que orgulho, quando os vejo desempenhando com maestria, dedicação e muito destaque a missão de ajudar o próximo, aliviar suas dores e sempre que possível salvar suas vidas. E sempre transmitindo seus conhecimentos para os profissionais mais jovens.

Mas o que mais chama a minha atenção já há muitos anos foi a troca de posições que tenho tido com alunos e residentes, com quem mantenho contato diariamente. Muitas vezes, as posições são invertidas e esses alunos da era atual e que recebem também os ensinamentos médicos hipocráticos, passam a se tornar meus professores. É bem verdade que transmito meu conhecimento de muitos anos para eles. Para isso tenho que continuar estudando, me atualizando e me aperfeiçoando para que esse conhecimento transmitido seja eficiente e profícuo. Mas constantemente esses jovens profissionais me interrompem levantando dúvidas e soluções para muitas questões, que me surpreendem e que me fazem imaginar como será brilhante o futuro desses jovens

A todos os meus amigos, alunos e ex-alunos eu agradeço essa oportunidade de convivência e troca de ensinamentos.

Uma homenagem especial aos professores de uma maneira geral nessa época de pandemia, onde tiveram uma atuação muito especial e digna de sua missão, se expondo a riscos para ensinar seus alunos em vários recantos de nosso país.

Aos meus saudosos professores o eterno agradecimento por tudo o que me propiciaram Vocês foram para mim os verdadeiros mestres da vida e merecem todo reconhecimento e gratidão de todos seus alunos.

Acredito e sempre acreditei no valor inestimável dos professores, mesmo que infelizmente em nosso país eles não tenham tido a devida e merecida valorização. Esperamos que isso se transforme de uma forma positiva no decorrer dos próximos tempos.

Em países como o Japão, todos se curvam perante o Imperador. Menos os professores.

Os professores no Brasil não chegam a almejar e nem desejar esse tipo de reverência.

Apenas o merecido reconhecimento

Elias Knobel