Exercício ao ar livre pode reduzir o estresse mais do que atividades internas

Um novo estudo sugere que o exercício ao ar livre proporcionará mais alívio do estresse do que trabalhar em ambientes fechados.

Pesquisadores da Universidade de Roehampton, no Reino Unido, constataram que todas as formas de exercício melhoravam o humor, ansiedade e estresse, mas esportes ao ar livre, incluindo futebol, corrida ou mountain bike, faziam as pessoas se sentirem mais relaxadas do que as atividades internas como: aeróbica, hidroginástica, basquete, esgrima, natação ou vôlei.

Os estudos revelaram que os níveis de estresse dos grupos internos foram relatados, em uma escala de 1 a 5, a 2,42 antes do exercício, caindo 8% para 2,23 depois.

Por outro lado, o estresse dos grupos ao ar livre caiu de 2,35 de cinco para 2,05, uma queda de 13%.

As descobertas foram publicadas na revista Mental Health and Prevention, onde os pesquisadores concluíram o simples fato de que as atividades ao ar livre ocorriam em espaços verdes e que o “ambiente calmo” poderia ter produzido o efeito calmante.

“Isso pode, no entanto, sugerir que o exercício “verde” e correr ao ar livre em particular, têm efeitos positivos mais intensos sobre o humor agudo e níveis de estresse percebidos do que os tipos de exercício “não-verde””, escreveram os pesquisadores de Roehampton.

Correr foi constatado ser o mais eficaz exercício, com os participantes afirmando que seu mau humor e inquietude era reduzido em 27%, ansiedade em 16% e estresse em 14%.

Fonte: The Washington Times, August 20, 2019