Mais uma razão para reduzir a carne?

Mais uma razão para reduzir a carne?

Para aqueles que apreciam consumir carne, a gordura pode não ser a única preocupação. Um grande estudo realizado pelos Adventistas do Sétimo Dia mostrou que uma alta ingestão de proteína da carne (incluindo carnes processadas e aves) está associada a um risco maior de morrer prematuramente de doenças cardiovasculares – independentemente do teor de gordura e outros nutrientes contidos na carne. Os resultados foram publicados no International Journal of Epidemiology em 2018.

Por outro lado, uma alta ingestão de proteínas de nozes e sementes foi associada a uma taxa de mortalidade cardiovascular acentuadamente reduzida ao longo do período de nove anos. Os pesquisadores também constataram que as proteínas de grãos, feijões, frutas e vegetais não estavam associadas a mudanças na taxa de mortalidade.

A composição de aminoácidos de várias fontes de proteína pode ter diferentes efeitos fisiológicos, sugeriram os pesquisadores (os aminoácidos são componentes da estrutura das proteínas). Outros componentes desses alimentos, ou os efeitos de todo o “pacote” de alimentos, também podem também ser importantes.

Adventistas do Sétimo Dia têm sido estudados por décadas para avaliar quais aspectos de seu estilo de vida saudável são os mais responsáveis ​​por sua expectativa de vida média que é relativamente longa. Eles costumam ter dietas saudáveis ​​baseadas em vegetais e comem muitas nozes, manteiga, sementes e feijões, em particular.

Fonte: UC Berkeley Health and Wellness Alerts