Prazo de validade dos medicamentos – qual é o rigor?

Prazo de validade dos medicamentos – qual é o rigor?

Estudo do FDA analisa a relação entre segurança e prazo de validade dos medicamentos.

A grande questão é: medicamentos expiram de acordo com o prazo de  validade?

Imagine que com uma grande dificuldade você alcança a caixa de medicamentos em seu armário em busca de aspirina apenas para descobrir que está com o prazo de validade vencido estampado na embalagem, muitas vezes, por mais de um ano. Será que os  medicamentos expiram com o prazo de validade? Você toma ou não toma? Se você decide tomar a aspirina, será que é um erro fatal ou simplesmente continuará com os sintomas da dor de cabeça?

Esse é um dilema que a maioria das pessoas enfrenta, de um jeito ou de outro. Uma coluna publicada no Psycopharmacology Today oferece alguns conselhos.

Certamente a data de expiração da validade em um medicamento significa alguma coisa, mas provavelmente não é  o que se imagina. Desde que uma lei em 1979 foi aprovada, laboratórios de fármacos devem estampar a data de validade em seu produto. Essa é a data na qual o fabricante do medicamento pode garantir que o remédio esteja em seu potencial máximo e de segurança.

O que sabemos da data de expiração de um remédio foi desenvolvido por um estudo conduzido pela Food and Drug Administration (FDA) a pedido dos militares no EUA. Com um estoque grande e caro de medicamentos, os militares enfrentam a necessidade de substituir ou desfazer-se de medicamentos em alguns anos. O que perceberam com o estudo é que 90% de mais de 100 tipos de medicamentos, tanto prescritos como de venda livre, eram perfeitamente bons para usar até 15 anos após a data de expiração.

Portanto, a data de expiração não indica realmente um ponto em que a medicação não é mais eficaz ou se tornou insegura de usar. Autoridades médicas afirmam que medicamentos vencidos são seguros, mesmo aqueles que expiraram há anos. Uma exceção rara a isso pode ser a tetraciclina, mas o relato sobre isso é controverso entre os pesquisadores. É verdade que a eficácia de um medicamento pode diminuir com o tempo, mas grande parte da potência original ainda permanece uma década após a data de expiração. Excluindo nitroglicerina, insulina e antibióticos líquidos, a maioria dos medicamentos é tão duradoura quanto os testados pelos militares. Colocar uma medicação em um local fresco, como uma geladeira, ajudará uma droga a permanecer potente por muitos anos.

A data de validade é um critério  de marketing dos fabricantes de medicamentos, para mantê-lo regularmente reabastecendo seu armário de remédios e seus bolsos? Você pode olhar dessa maneira. Ou você também pode ver da seguinte maneira: As datas de vencimento são muito conservadoras para garantir que você receba tudo pelo que pagou. E, na verdade, se um fabricante de medicamentos fizesse testes de data de expiração por períodos mais longos, isso diminuiria sua capacidade de trazer novas e melhores formulações.

Da próxima vez que você enfrentar o dilema da data de expiração do medicamento, considere o que aprendeu aqui. Se a data de expiração venceu há alguns anos e é importante que seu medicamento seja absolutamente 100% eficaz, você deve considerar uma nova compra. E se você tiver alguma dúvida sobre a segurança ou eficácia de qualquer medicamento, pergunte ao seu médico, seu farmacêutico ou para os laboratórios fabricantes, que é um ótimo recurso quando se trata de obter mais informações sobre seus medicamentos.

Fonte: Harvard Health Publishing

Comentários: Esse artigo é interessante, pois muitos medicamentos, se for observado com rigor, devem ser eliminados após determinada data. Um dia antes ele serve, mas um dia depois já não deve ser ingerido. O feito biológico da medicação pode não ser total, mas de alguma forma ainda terá um efeito significativo, dependendo da sua composição. Esse rigor nem sempre se justifica, mas a data de validade é um parâmetro que deve ser praticado a fim de evitar grandes distorções. Seu médico ou farmacêutico poderão sempre dar uma orientação mais adequada sobre o assunto. Elias Knobel