Otimismo pode contribuir para um coração saudável?

Otimismo pode contribuir para um coração saudável?

Ter pensamentos e sentimentos positivos com a ajuda de programas de intervenção pode propiciar aos pacientes alcançar melhores resultados gerais de saúde cardiovascular, de acordo com um artigo de revisão publicado em 10 de setembro no Journal of American College of Cardiology.

Darwin R. Labarthe, MD, MPH, et al., analisou pesquisas crescentes para examinar se o bem-estar psicológico poderia levar à redução do risco de doença cardiovascular. Os pesquisadores observam que estudos prospectivos mostraram uma relação positiva entre otimismo e doenças cardiovasculares, enquanto estudos adicionais associaram um propósito percebido maior na vida com menores chances de ter um acidente vascular cerebral.

Os pesquisadores constataram que nos componentes do comportamento de saúde (dieta saudável, atividade física, tabagismo e índice de massa corporal [IMC]), os pacientes mais otimistas eram menos propensos a serem fumantes 12 meses depois, e altos níveis de bem-estar psicológico foram associados à atividade física regular. Pacientes otimistas mantêm dietas mais saudáveis ​​consumindo mais frutas e vegetais, e menos carnes processadas e doces, levando os pacientes a manter um IMC saudável. O bem-estar psicológico influenciou a saúde cardiovascular através de processos biológicos, comportamentos de saúde e recursos psicossociais.

A revisão também constatou que ter uma forte rede de apoio social dá aos pacientes confiança sobre sua saúde futura e os ajuda a agir prontamente com orientação médica, envolver-se na resolução de problemas e tomar medidas preventivas ativas. Uma ligação provável é que o ambiente social favorável, conhecido por influenciar o risco de doença cardiovascular, também demonstrou prever o bem-estar psicológico. Além disso, programas de intervenção podem fortalecer o bem-estar psicológico. Programas de conscientização demonstraram melhorar a ansiedade, a qualidade de vida, a cessação do tabagismo, a alimentação saudável e muito mais. Yoga e tai chi, muitas vezes incorporados em intervenções baseadas em mindfulness, melhoraram os resultados em pacientes com insuficiência cardíaca e reduziram a pressão arterial. Os programas de propósito de vida para pacientes em cuidados paliativos levaram a melhorias na saúde mental, desconforto por sintomas físicos e bem-estar geral.

“Pode parecer desafiador ajudar os pacientes a modificar o bem-estar psicológico em face de um novo diagnóstico médico, mas esses eventos podem representar um ‘momento de aprendizado'”, disse Labarthe. “Ter discussões centradas no paciente em torno de fontes de bem-estar psicológico e informações sobre atividades específicas para promover o bem-estar é uma parte pequena, mas significativa, do cuidado de um paciente.”

Os autores concluem que “com mais experiência e mais evidências, as recomendações da prática clínica e as diretrizes de políticas de saúde para intervenções de bem-estar psicológico podem afetar substancialmente o nível populacional [saúde cardiovascular]”.

 

Fonte: American College of Cardiology

https://www.acc.org/latest-in-cardiology/articles/2018/09/10/16/13/can-optimism-keep-a-heart-healthy