Saúde do Coração: Palpitações

Saúde do Coração: Palpitações

Se você sente seu coração bater forte, vibrar ou parecer que está pulando, pode chamar isso de palpitações. Embora assustadores, a maioria desses sintomas raramente precisam de algum tratamento especial.

Saber o que faz o seu coração acelerar pode ajudar você a não entrar em pânico quando as palpitações acontecem e alertar para quando você deve chamar o seu médico.

 

Estresse e Ansiedade

Emoções intensas podem liberar hormônios que aumentam seus batimentos cardíacos. Seu corpo se prepara para enfrentar uma ameaça, mesmo que você não esteja em perigo. Ataques de pânico são “doses de medo” intensas que duram poucos minutos. Os sintomas incluem: coração acelerado, suor, calafrios, dificuldades respiratórias e desconforto no peito. Um ataque de pânico pode ser sentido de forma similar a um ataque do coração. Se você não tem certeza sobre qual dos dois está acontecendo procure o seu médico.

 

Exercício

Exercitar-se é bom para a sua saúde. Corridas rápidas ou uma intensa atividade de ciclismo (ainda que dentro de casa ou academia) farão o seu coração bater mais rapidamente. Isso ajuda o seu coração a bombear mais sangue para dar nutrir e dar mais força aos músculos durante o exercício. Se o seu coração bate forte ou pesa, pode ser porque você não tem se exercitado com regularidade ou está fora de forma. Um batimento irregular do coração, ou arritmia, pode também causar palpitações quando você se exercita.

 

Cafeína

Seu coração acelera os batimentos depois do seu café da manhã? Cafeína é um estimulante que aumenta sua frequência cardíaca, quando você consome cafeína que esta presente no seu café, refrigerante, bebida energética, chá, chocolate ou outras fontes. Um estudo revelou que cafeína advinda do consumo de alimentos não costuma causar palpitações em pessoas que possuem coração saudável, mas os especialistas não sabem definir quando ou porque o consumo de cafeína pode causar palpitações em pessoas que possuem problemas no coração.

 

Nicotina

O aditivo químico dos cigarros e outros produtos de tabaco, Nicotina, aumenta a pressão sanguínea e acelera a frequência cardíaca. Parar de fumar é uma das melhores coisas que você pode fazer pelo seu coração, embora apenas parar o hábito não faça a frequência cardíaca diminuir na hora. Patches (placas adesivas) e outros produtos com nicotina também aumentam o seu batimento cardíaco, mas eles irão diminuir as palpitações em cerca de 4 semanas depois que você parar de usá-los.

 

Mudanças hormonais

Mulheres podem notar que o seu coração fica mais acelerado quando o período menstrual se aproxima, quando elas estão grávidas e também próximas da menopausa. A razão: nível dos hormônios. O aumento da frequência cardíaca nesses casos costuma ser temporário e não devem causar preocupações. Se você está grávida, palpitações podem ocorrer quando você está anêmica, o que significa que você não possui globulos vermelhos suficientes no sangue, que tem a função de transportar oxigênio para todo o seu corpo.

 

Febre

Quando você tem febre durante uma doença, seu corpo utiliza a energia de forma mais rápida que o usual. Isso pode causar palpitações. Os níveis de temperatura elevada e que provocam palpitações, são em geral elevadas e variam de pessoa a pessoa.

 

Medicamentos

Alguns medicamentos prescritos e sem receita podem causar palpitações como efeito colateral, incluindo: antibióticos, antifúngicos, antipsicóticos, inaladores para asma, medicamentos para tosse e resfriados (descongestionantes nasais).

 

Baixo nível de açúcar no sangue

Muitos já sentiram uma sensação de tremores ou fraqueza quando ficam um certo tempo sem se alimentar. Esse jejum mais prolongado pode ser um fator que pode levar você a sentir palpitações. Quando o nível de açúcar no sangue diminui, seu corpo libera hormônios como os que ocorrem em situação de estresse, como a adrenalina e preparam o seu corpo para uma emergência em decorrência de falta de alimentação. A adrenalina aumenta sua frequência cardíaca e provoca sensação de palpitações.

 

Glândula Tireoide Hiperativa

A tireoide é uma glândula situada no pescoço que auxilia a administrar o seu metabolismo além de outras funções. Uma tireoide hiperativa (que ocorre no hipertireoidismo) pode produzir hormônio da tireoide em demasia e isso pode aumentar a sua frequência cardíaca ao ponto de que você comece a sentir o coração acelerado. Tomar hormônio da tireoide além do recomendado para tratar uma tireoide menos ativa (denominado de hipotireoidismo) pode também acelerar a sua frequência cardíaca.

 

Disturbios do ritmo do coração

Algumas vezes um ritmo cardíaco irregular, denominado de arritmia, provoca a sensação de palpitações.

  • Fibrilação atrial ocorre quando as câmaras superiores do coração (átrios) se contraem de forma rápida e irregular.
  • Taquicardia supraventricular é uma batida rápida e anômala que começa nas câmaras superiores do coração.
  • Taquicardia ventricular é uma elevação da frequência cardíaca devido a falhas de contração dos ventrículos , que são as câmaras mais musculosas (parte inferior) do coração.

 

Álcool

Se você beber muito ou apenas mais que o usual, você pode sentir o seu coração bater mais rápido ou vibrando. Ocorre normalmente em feriados ou fins de semana – quando as pessoas bebem mais – ganhando assim o apelido de “Síndrome do Coração no Feriado” (Holiday Heart Disease). Mas para algumas pessoas, isso pode acontecer mesmo quando elas consomem álcool casualmente e mesmo em pequenas doses.

 

Contrações ventriculares prematuras (extrasistoles)

São batidas extras do coração. Ocorrem quando o ventrículo do seu coração contrai precocemente. Essa batida extra altera o ritmo normal dos batimentos e pode causar vibrações, sensação de coração pesado ou “pulando” em seu peito. Se o seu coração é saudável, uma contração ventricular prematura é considerada sem preocupações, mas você pode precisar de tratamento caso já possua alguma doença cardíaca ou se essas contrações prematuras ocorrem muito frequentemente.

 

Uso de drogas

Drogas ilegais como anfetaminas, cocaína e ecstasy são perigosas para a saúde do coração. A cocaína aumenta a pressão arterial, a frequência cardíaca e pode lesar o músculo do coração. Anfetaminas estimulam o sistema nervoso central, que causa batimentos cardíacos rápidos e irregulares. Ecstasy aumenta a produção de um produto químico chamado norepinefrina, que faz o seu coração bater mais rapidamente

 

Quando procurar um médico

Se você é saudável, provavelmente não precisa se preocupar com palpitações que acontecem de vez em quando e duram apenas alguns segundos, mesmo assim marque uma consulta com o seu médico e faça uma avaliação cardio-circulatória. Especialmente se você sentir que essas palpitações estão se tornando mais frequentes ou se você possui sintomas como: dor ou pressão no peito, dificuldade de respiração, tontura e desmaios.

Encontrando a causa:

Alguns exames podem ajudar o seu médico a diagnosticar o que está acontecendo com o seu coração, tais como :

  • Eletrocardiograma: Esse exame analisa os sinais elétricos e a origem dos batimentos cardíacos.
  • Monitor Holter: Você usa esse dispositivo que registra continuamente o eletrocardiograma (portátil) de 24 a 72 horas durante o seu dia a dia.Com ele é possível analisar as arritmias e outros problemas que podem estar causando os sintomas
  • Monitor de evento: Você usa um dispositivo por várias semanas, que gravará o ritmo cardíaco. Basta apertar um botão quando sentir um sintoma que o eletrocardiograma será registrado naquele momento .
  • Ecocardiograma: Esse exame utiliza ultrassom para documentar a movimentação das paredes do coração, além de avaliar outros problemas estruturais como movimento das válvulas, etc

 

 

Fonte: Medicine Net

https://www.medicinenet.com/heart_health_palpitations_causes/article.htm?ecd=mnl_sen_061218