Duas dietas saudáveis e igualmente boas para o seu coração

Duas dietas saudáveis e igualmente boas para o seu coração

Dois planejamentos alimentares – uma dieta vegetariana que inclui ovos e produtos lácteos, e a dieta mediterrânea – protegem seu coração de forma igual, revela um novo estudo.

A pesquisa realizada incluiu 107 pessoas saudáveis, com excesso de peso, de 18 a 75 anos, que praticaram uma dieta vegetariana com baixas calorias, que incluiu leite e ovos, ou uma dieta mediterrânea com baixas calorias, durante três meses.

A dieta mediterrânea incluía aves, peixe e alguma carne vermelha, bem como frutas, vegetais, feijões e grãos integrais. Após três meses, os participantes trocaram as dietas. A maioria dos participantes conseguiu permanecer em ambas as dietas.

Em qualquer dieta, os participantes perderam cerca de 3 quilos de gordura corporal e cerca de 4 quilos de peso em geral. Também apresentaram diminuições semelhantes no índice de massa corporal (IMC), uma estimativa da gordura corporal com base em altura e peso.

No entanto, houveram duas diferenças notáveis ​​entre as dietas. A dieta vegetariana foi mais eficaz na redução do colesterol LDL (“ruim”), enquanto a dieta mediterrânea levou a maiores declínios nos triglicerídeos que aumentam o risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral.

O estudo foi publicado em 26 de fevereiro na revista Circulation.

A “mensagem desse  estudo é que uma dieta vegetariana com baixo teor calórico de leite e ovo pode ajudar os pacientes a reduzir o risco cardiovascular do mesmo modo que uma dieta mediterrânea com baixas calorias”, disse o autor principal do estudo, Dr. Francesco Sofi que é professor de nutrição clínica na University of Florence and Careggi University Hospital na Itália.

“As pessoas têm mais de uma escolha para uma dieta saudável para o coração”, disse Sofi em um comunicado de imprensa do jornal.

As duas dietas são semelhantes de muitas maneiras, o que pode explicar por que elas são igualmente eficazes na redução do risco de doenças cardíacas, escreveu Cheryl Anderson. que  é professora associada de medicina preventiva na University of California, em San Diego.

Ambas as dietas apresentam “um padrão alimentar saudável rico em frutas e vegetais, legumes [em grãos], grãos integrais e nozes, com foco em variedade de dieta, densidade de nutrientes e quantidade adequada de alimentos e limitando a ingestão de energia a partir de gorduras saturadas”, observou Anderson.