Cigarros eletrônicos são menos prejudiciais do que cigarros habituais

Cigarros eletrônicos são menos prejudiciais do que cigarros habituais

Os cigarros eletrônicos são uma opção mais segura do que os cigarros de tabaco, de acordo com um novo relatório sobre os efeitos dos cigarros eletrônicos na saúde pública publicado pela National Academies of Sciences, Engineering, and Medicine.

O comitê de estudo  concluiu que os cigarros eletrônicos contêm menos tóxicos, geralmente mostram menos atividade biológica e podem servir como uma ferramenta de cessação ao tabagismo.

Uma das principais desvantagens é que, uma vez que os jovens começam a usar os cigarros eletrônicos, eles são mais propensos a transitar e iniciar o hábito de fumar cigarros normais (tabaco).

“Os cigarros eletrônicos não podem ser simplesmente categorizados como benéficos ou prejudiciais”, disse o presidente da comissão, David Eaton, em um comunicado de imprensa. “Em algumas circunstâncias, como o uso feito por adolescentes e jovens não fumantes, seus efeitos adversos merecem atenção. Em outros casos, como quando fumantes adultos os utilizam como ferramenta para parar de fumar, eles oferecem a oportunidade de reduzir doenças relacionadas ao hábito de fumo”.

 

Fonte: Journal Watch
https://www.jwatch.org/FW113764?query=pfwRS&jwd=&jspc=