Exercício intenso é relacionado a menor risco de morte em mulheres idosas

Exercício intenso é relacionado a menor risco de morte em mulheres idosas

Mulheres idosas que realizam maior quantidade de atividade física moderada a vigorosa, como caminhadas rápidas, possuem risco 65% menor de mortalidade por todas as causas em comparação com mulheres que realizaram menor quantidade de exercício, conforme divulgado em um novo estudo.

Os pesquisadores examinaram mulheres no início de seus 70 anos no Women’s Health Study (WHS) usando um acelerômetro triaxial por 7 dias para medir a intensidade da atividade física. As descobertas, da Dra. I-Min Lee (Brigham and Women’s Hospital, Boston, MA) e colegas, foram publicados em 6 de novembro de 2017 na revista Circulation.

Sabe-se há muito tempo que a atividade física está associada a menores taxas de mortalidade, disse a Dra. Lee em entrevista. No entanto, “o que é realmente interessante e importante para mim é o tamanho dessa redução de risco.

Em estudos anteriores com base em auto relatórios, as pessoas que relataram participar de pelo menos 150 minutos de atividade física moderada a vigorosa por semana – como recomendado pelas diretrizes – apresentaram risco 10% a 30% menor de morte em curto prazo. Em comparação, os não fumantes têm um risco 50% menor do que os fumantes.

Medindo a atividade física por meio de um acelerômetro triaxial de pesquisa observou que, a magnitude do risco reduzido de morte em curto prazo com quantidades recomendadas de atividade física moderada a vigorosa pode ser tão acentuada como não fumar, disse Lee.

“Muitos profissionais médicos não estão recomendando atividade física aos seus pacientes”, observou a Dra. Lee, mas os achados atuais “reforçam que eles deveriam fazer isso continuamente, porque a atividade física é um fator de proteção tão importante como a cesseção do hábito de fumar”.

O estudo atual destaca “a consistência na relação inversa entre volume de atividade física moderada ou vigorosa com menor risco de morte, em um cenário onde a atividade física é medida objetivamente”.

 

Acelerômetros sensíveis para detectar o movimento

As diretrizes atuais para a atividade física são baseadas principalmente em estudos de atividade física moderada a vigorosa auto reportadas, relatam Lee e colegas.

Os autores procuraram examinar como o tempo gasto em comportamento sedentário, atividade física leve e atividade física moderada a vigorosa, medido com um acelerômetro sensível, correlacionou-se com a mortalidade por todas as causas em curto prazo em mulheres no Women’s Health Study.

De 2011 a 2015, 18.289 de 29.494 mulheres (63%) no Women’s Health Study concordaram em participar do estudo atual. Os participantes eram mais jovens e saudáveis do que os não participantes.

Os pesquisadores excluíram as mulheres que não podiam andar sem ajuda fora do lar. As 17.708 mulheres restantes receberam por correio um acelerômetro triaxial de pesquisa (ActiGraph GT3X +, ActiGraph Corp) e pediram para utilizá-los nos quadris por 7 dias e depois enviá-los de volta.

Este dispositivo mede a aceleração em 3 planos – para cima e para baixo, lado a lado, e frente para trás – por isso é sensível para detectar pequenos movimentos, explicou Lee. O Fitbit usa tecnologia similar.

As mulheres passaram uma média de 8,4, 5,8 e 0,5 horas / dia como sedentárias, fazendo atividades físicas leves e moderada a vigorosa, respectivamente.

“O quartil menos ativo realizava 8 minutos por dia de atividade física moderada a vigorosa”, disse Lee, que normalmente era “caminhada rápida, tudo o que faz com que sua frequência cardíaca suba um pouquinho, e que produz sudorese leve”. O quartil mais ativo realizava cerca de 68 minutos / dia de atividade física moderada a vigorosa.

Durante um seguimento médio de 2,3 anos, morreram 207 mulheres.

A quantidade total de atividade física foi inversamente relacionada ao risco de mortalidade por todas as causas durante o seguimento, após o ajuste por idade e tempo gasto usando o dispositivo (modelo 1, P = 0,002).

A relação ainda era significante após ser ajusatado em relação a parar de fumar; reduzir o consumo de álcool; diminuir a ingestão de gorduras saturadas, aumento de ingestão de fibras, frutas e vegetais; terapia hormonal; histórico familiar de Infarto de Miocárdio; histórico familiar de câncer; saúde geral; história de doença cardiovascular; história do câncer; e triagem de câncer (modelo 2, P = 0,0002).

Em comparação com as mulheres no quartil mais baixo de atividade física moderada a vigorosa, aqueles no quartil mais ativo tiveram um risco de morte de 65% menor durante o seguimento (HR 0,35; IC 95%: 0,20-0,61) no modelo totalmente ajustado.

A atividade física leve foi inversamente associada ao risco de morte durante o seguimento após o ajuste para a idade e o tempo de uso do dispositivo, mas o risco deixou de ser significativo após o ajuste para os outros fatores que podem confundir.

Da mesma forma, o aumento do comportamento sedentário foi associado a um risco aumentado de morte, mas não após ajuste para os fatores no modelo 2.

Embora este estudo não suporte o aumento da atividade física leve ou a redução da atividade física sedentária, a atividade física leve pode tornar-se útil “à medida que essas mulheres envelhecem” e podem ser boas para sua função geral, saúde mental e qualidade de vida, disse Lee; Os pesquisadores estão atualmente estudando essa possibilidade.

Dra. Lee disse que gostaria de ver o estudo replicado em homens e em mulheres de outras raças minoritárias, uma vez que estas eram principalmente mulheres brancas.

Nesse meio tempo, o estudo apoia as diretrizes atuais e os médicos podem informar seus pacientes que: “seja o que for que você esteja fazendo, andando ou brincando com seus netos, ou caminhando com o cachorro, e se você ainda consegue conversar com alguém, mas não pode cantar, isso corresponde a uma intensidade moderada, e dá uma ideia de quão difícil você está trabalhando”.

O estudo foi apoiado por bolsas do National Institutes of Health

Fonte: TheHeart.Org | Medscape Cardiology

https://www.medscape.com/viewarticle/888148